15.2 C
Caldas da Rainha
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Utentes do Médio Tejo entregaram ao Governo 13 mil assinaturas pela abolição de portagens na A13 e A23

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Médio Tejo (CUSPMT) entregou hoje ao Governo, em Lisboa, um abaixo-assinado com 13.142 assinaturas a exigir a abolição das portagens nas autoestradas 23 (A23) e 13 (A13).

“A reivindicação da comissão de utentes, neste momento, continua a ser a abolição das portagens nas autoestradas 13 [A13 – Autoestrada do Pinhal Interior] e 23 [A23 – Autoestrada da Beira Interior], tendo hoje sido entregue um caderno reivindicativo à assessoria do secretário de Estado do Ministério das Infraestruturas com mais de 13 mil assinaturas”, disse à Lusa o porta-voz da CUSPMT, Manuel José Soares.

As assinaturas foram recolhidas nos últimos meses nos 13 municípios do Médio Tejo, nos distritos de Santarém e de Castelo Branco, cujas povoações são atravessadas por aquelas vias.

Segundo Manuel José Soares, que esteve em Lisboa, no Ministério das Infraestruturas, acompanhado dos dirigentes da comissão de utentes José Paixão e José Velho, “a par do abaixo-assinado, foi também entregue um documento com um conjunto de argumentos que sustentam a pretensão da população”.

“O desenvolvimento sustentável da região do Médio Tejo está a ser comprometido pela aplicação de portagens nas autoestradas 13 e 23 e expusemos alguns dos nossos argumentos”, afirmou Manuel Soares, dando como exemplo a “reivindicação de um compromisso do Governo para com a população” para aquelas vias serem sem custos para o utilizador (SCUT), “mais a mais não havendo alternativas à circulação do grande trânsito”.

O dirigente da CUSPMT assegurou ainda que a comissão lutará “até ao fim” pela abolição das portagens.

“Foi-nos dito que há um grupo de trabalho, que integra vários ministérios, que vai apresentar um estudo sobre esta questão até junho e nós comprometemo-nos em enviar toda a documentação que temos para esse grupo de trabalho, podendo as medidas passar por uma proposta de redução tarifária ou pela abolição das portagens, sendo esta última a que nós defendemos em posição respaldada nas mais de 13 mil assinaturas hoje entregues”, afirmou.

Em 24 de fevereiro, o parlamento chumbou, com os votos contra do PS, diplomas apresentados por PSD, Chega e PCP para reduzir ou eliminar o pagamento de portagens nas antigas SCUT (Portagens Sem Custos para o Utilizador).

Justificando o voto contra, o PS disse que o Governo irá apresentar até junho uma reforma para a redução tarifária.

Entretanto, a Plataforma P’la Reposição das Scut A23 e A25, a que se junta a CUSPMT, decidiu reagendar para 20 de maio uma manifestação em Lisboa e apelou à participação da população, acusando o Governo de só oferecer “migalhas”.

A A23, também identificada por Autoestrada da Beira Interior, liga Guarda a Torres Novas (A1).

A A25 (Autoestrada Beiras Litoral e Alta) assegura a ligação entre Aveiro e a fronteira de Vilar Formoso.

Artigos Relacionados

Redes Socias

5,247FãsCurtir
2,571SeguidoresSeguir
31InscritosInscrever

Últimas Notícias