15.2 C
Caldas da Rainha
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Mais de 4.100 incidentes registados na última época desportiva, a maioria no futebol

O Ponto Nacional de Informações sobre Desporto (PNID) registou 4.135 incidentes na época 2021/22, a maioria no futebol e devido a pirotecnia, danos, injúrias e incitamento à violência e racismo, segundo um relatório a que Lusa teve hoje acesso.

O relatório de análise da violência associada ao desportivo (RAViD), feito pelo Ponto Nacional de Informações sobre Desporto (PNID), sediado na Polícia de Segurança Pública (PSP), e pela Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) dá conta de 4.135 incidentes na época passada, 3.815 dos quais no futebol e 320 em outras modalidades, que resultaram em 843 suspeitos identificados e 135 detenções.

O documento, que reúne informação proveniente das forças de segurança e das autoridades judiciárias e administrativas, precisa que “é notório o aumento do número de incidentes registados comparativamente às épocas desportivas 2019/2020 e 2020/21”, que foram afetadas pelas limitações devido à pandemia de covid-19, regressando os números a uma realidade mais aproximada às épocas pré-pandémicas, nomeadamente na época desportiva 2018/19, quando se registaram 3.891 incidentes.

O RAViD, referente ao período entre 01 de julho de 2021 e 30 de junho de 2022, avança também que, dos 3.815 incidentes registados na última época desportiva no futebol, 38,7% reportam-se a espetáculos desportivos da I Liga (1.477 incidentes registados), seguindo-se a Liga 3, com 17,2% (652), e a II Liga, com 11,2% (427), enquanto o Campeonato de Portugal e as competições europeias tiveram 328 e 317 ocorrências, respetivamente.

O relatório, que faz uma análise aos 1.477 incidentes contabilizados na I Liga, salienta que mais de metade das ocorrências (57,5%) está relacionada com a posse ou uso de artefactos pirotécnicos (849), seguido de danos (171), incitamento à violência, ao racismo, à xenofobia e à intolerância (78), arremesso de objetos (77), agressões (46), injúrias (43) e invasões de campo (17).

Na última época desportiva e nos jogos da I Liga, as polícias realizaram 26 detenções e identificaram 337 suspeitos, além de 64 infrações de “incumprimento de deveres do promotor”.

No total de todas as modalidades desportivas, o PNID contabilizou 1.251 infrações relativas a “incumprimento de deveres do promotor” do espetáculo desportivo, “refletindo a intensificação da atividade de fiscalização das forças de segurança relativamente ao não cumprimento de deveres” dos clubes.

Em relação à PSP, responsável pelo policiamento da maior parte dos jogos de futebol profissional e considerados de risco elevado, mobilizou 114.477 polícias em 22.132 eventos desportivos de todas as modalidades na época passada.

A PSP garantiu a segurança a mais de dois milhões de adeptos que frequentaram os estádios de 12 equipas da área da responsabilidade desta autoridade, destacando os 21 jogos internacionais.

Na última época, a PSP deteve 130 pessoas por incumprimento das regras aplicáveis aos eventos desportivos, assegurou a retirada de mais de 120 pessoas dos estádios e identificou mais de 800 suspeitos, sendo os engenhos pirotécnicos, incitamento à violência, racismo, xenofobia e invasão de recinto desportivo as principais ocorrências desta polícia.

Artigos Relacionados

Redes Socias

5,247FãsCurtir
2,571SeguidoresSeguir
31InscritosInscrever

Últimas Notícias