16.1 C
Caldas da Rainha
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Lisboa: Jardim da Praça do Império reabre após requalificação

O renovado jardim foi inaugurado a 14 de fevereiro, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas.

Recuperar o conceito original deste jardim histórico, da autoria do arquiteto Cottinelli Telmo, foi o principal desígnio desta intervenção. Nela foram retomadas características do desenho de 1940: manteve-se a exata geometria baseada no quadrado original, foi reposta a acessibilidade ao tanque central e aos brasões esculpidos na Fonte Monumental e replantaram-se, à cota do tanque, os quatro conjuntos de árvores baixas.

A obra agora concluída contemplou um aumento da área verde permeável, com a ampliação do jardim para sul e a plantação de novas árvores, o que se traduziu num acréscimo muito significativo das áreas ensombradas. A adaptação do jardim às alterações climáticas passou igualmente por aspetos como a otimização do sistema de rega, a introdução de pavimentos permeáveis-drenantes e a melhoria da eficiência hídrica e energética da Fonte Monumental.

Esta intervenção, desenvolvida pela Câmara Municipal de Lisboa de acordo com um projeto de ACB-Arquitetura Paisagista, procurou ainda intensificar a relação com o Mosteiro dos Jerónimos. Para tal, foi aqui criado um jardim de plantas, com espécies vegetais representadas em escultura na pedra daquele monumento.

Finalmente, esta obra de requalificação incluiu a reinterpretação dos brasões das capitais de distrito em calcada artística, numa solução que foi definida em 2019. A criação de um percurso com 32 brasões procurou valorizar a arte do calcetamento e, em simultâneo, preservar a memória dos desenhos florais plantados para as comemorações Henriquinas de 1961.

Num futuro próximo, a autarquia pretende que a rega deste jardim passe a ser realizada com água para reutilização, através da extensão da rede de Água+ proveniente da Fábrica de Água de Alcântara. Está também prevista a requalificação da rede de iluminação exterior, com a substituição das atuais luminárias por tecnologia LED e a instalação de um sistema de telegestão.

Outros dados da intervenção:
*área de jardim aumentou 5 500 m2: passou de 30 650 m2 para 36 150 m2
*desses 5 550 m2, 1.737 m2 dizem respeito à nova área verde a sul (conquistada área à circulação *viária e estacionamento, aumentando as áreas de estadia e abrindo o jardim)
*não foram abatidas quaisquer árvores
*foram plantadas mais 123 árvores, 56 árvores Bauhinias, na Praça Central, e 55 ciprestes, oliveiras e pinheiros mansos
*foram usadas as cinco pedras tradicionais da calçada portuguesa: branca, cinza clara, cinza escuro, preta, rosa

Artigos Relacionados

Redes Socias

5,247FãsCurtir
2,571SeguidoresSeguir
31InscritosInscrever

Últimas Notícias