15.2 C
Caldas da Rainha
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Coimbra aposta na dança e propõe festival com 27 eventos durante o mês de abril

Espetáculos, três deles com curadoria de Rui Horta, exposições, debates, poesia e cinema compõem a programação do festival Abril Dança em Coimbra, que propõe 27 eventos repartidos por quatro equipamentos culturais, ao longo de um mês.

“Queremos muito apostar na dança em Coimbra, com este projeto que é o Abril Dança em Coimbra, que começou em 2016 e que tem vindo a crescer e que agora congrega quatro instituições. É, para nós, um dos ex-líbris da atividade cultural de Coimbra”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva.

Durante a conferência de imprensa de apresentação da edição de 2023 do Abril Dança em Coimbra, que irá decorrer de 01 a 30 de abril, o autarca evidenciou que esta é a primeira vez que este festival é coorganizado com o Teatrão e a Escola da Noite.

“Extravasa a Câmara Municipal e a Universidade de Coimbra [com o Teatro Académico de Gil Vicente] e isso é sinal de crescimento do Abril Dança em Coimbra. É um sinal do bom entendimento entre as instituições e que, trabalhando em conjunto, podemos projetar mais longe, com mais qualidade, impacto e com mais variedade e riqueza cultural”, acrescentou.

No seu entender, este Festival, que irá decorrer em quatro equipamentos da cidade de Coimbra – Convento São Francisco, Teatrão, Teatro da Cerca São Bernardo – Escola da Noite e Teatro Académico de Gil Vicente – dá um importante contributo à vida cultural da cidade, captando a atenção de mais gente para aquilo que acontece em Coimbra.

“Somos o terceiro concelho do país com mais eventos culturais ao vivo, a seguir a Lisboa e Porto, e mais cá para baixo temos outros concelhos. Temos uma atividade cultural impressionante, que não tem ainda o reconhecimento nacional e internacional que pode e deve ter, mas temos todos de trabalhar nisso”, apontou.

A ocasião serviu ainda para aludir ao projeto Rampa.0, que procura dar oportunidade a jovens alunos de dança, tendo Rui Horta como coreógrafo.

“É um projeto novo que queremos que se afirme, cresça e que vem dar outro sal e pimenta ao Abril Dança em Coimbra, desafiando e dando oportunidade aos jovens. Teve 51 candidatos e foram selecionados 13, o que significa que há grande campo de jovens a querer dedicar-se à dança e a precisar de uma oportunidade”, sustentou.

O “pontapé de saída” do festival Abril Dança em Coimbra será dado em 30 de março, com a estreia de “Time”, uma peça dançada do Teatrão, com conceção e direção artística de Aldara Bizarro.

No âmbito do projeto Rampa.0, o coreógrafo Rui Horta, que é o curador convidado deste festival, leva ao Convento São Francisco “Os Sonhos de Einstein”, em 21 de abril.

O Convento São Francisco será ainda palco do espetáculo “Versa-vice”, com coreografia e direção artística de Tânia Carvalho, no dia 28 de abril.

Em 27 de abril, Reindeer age#1, com conceito e coreografia de Bernardo Chatillon, apresenta-se no Teatro Cerca de São Bernardo – Escola da Noite.

Para dia 19 de abril está marcada a estreia nacional de “Ara! Ara!”, no Teatro Académico de Gil Vicente, sendo este um espetáculo com coreografia, interpretação e conceção visual de Ginevra Panzetti, Enrico Ticconi.

Destaque ainda para o espetáculo [O Sistema], com conceito, direção artística e coreografia de Cristina Planas Leitão, apresentado no dia 06 de abril no Teatro Académico de Gil Vicente.

Artigos Relacionados

Redes Socias

5,247FãsCurtir
2,571SeguidoresSeguir
31InscritosInscrever

Últimas Notícias