17.3 C
Caldas da Rainha
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Câmara investe 1,5 ME em edifício para concentrar serviços fora das muralhas de Óbidos

A Câmara de Óbidos vai concentrar num edifício multi-serviços as instalações da segurança social, finanças e Instituto dos Registos, num investimento de 1,5 milhões de euros que visa melhorar a acessibilidade a estes equipamentos, foi hoje anunciado.

O edifício multi-serviços ficará situado fora da vila muralhada e albergará ainda a Agência de Modernização Administrativa (AMA) e um espaço para a realização do ‘check-in’ “para todas as unidades hoteleiras dentro da vila e na área de proteção da muralha”, afirmou hoje o presidente da Câmara de Óbidos, Filipe Daniel (PSD), no discurso comemorativo do feriado municipal daquele concelho do distrito de Leiria.

À agência Lusa, o autarca adiantou que “o projeto deverá ficar concluído até ao final do primeiro semestre deste ano, para que as obras possam avançar logo no início de 2024”.

Em termos de acessibilidades, a câmara pretende ainda candidatar este ano, a fundos comunitários, um projeto de mobilidade suave que prevê a ligação ao vizinho concelho das Caldas da Rainha, através da criação de zonas pedonais e cicláveis na Estrada Nacional (EN) 8, que liga os dois concelhos, no âmbito de um projeto orçado em cinco milhões de euros e “pensado para ser executado por fases”, disse Filipe Daniel.

Ainda no capítulo das acessibilidades, a autarquia vai arrancar com o asfaltamento e melhoria da sinalética na rede viária, com um investimento de 1,8 milhões de anos a executar ao longo dos próximos anos, a que se junta a construção de um parque de estacionamento com 300 lugares (no valor de 200 mil euros) e a construção de casas de banhos públicas, no valor de 150 mil euros, “para dar resposta ao aumento do fluxo turístico em Óbidos”, explicou o autarca.

Entre os grandes investimentos a candidatar em 2023, o presidente destacou hoje a reabilitação do Aqueduto da Usseira, que aguarda autorização da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) para avançar com a obra, “que deverá rondar os cinco milhões de euros”.

A nível cultural, a autarquia prevê inaugurar até ao final do ano a Praça da Criatividade, um investimento de 3,1 milhões de euros que requalificou a zona do antigo quartel dos bombeiros e cujos espaços “estão já em condições de ser concessionados”.

A par com espaço privados, como o restaurante, a praça contará com espaços públicos onde a autarquia pretende promover “experiências imersivas como uma viagem de bateira [barcos tradicionais da Lagoa de Óbidos] simulada em 5D, onde as pessoas possam estar num espaço fechado e parado, mas podendo sentir os aromas da maresia e movimento”, exemplificou.

O ano de 2023 em Óbidos ficará ainda marcado pelo regresso dos festivais de ópera, no âmbito de uma candidatura superior a um milhão de euros já aprovada pela Direção-Geral das Artes.

O projeto, desenvolvido em parceria com a ABA – Banda de Alcobaça – Associação de Artes, terá uma comparticipação de 120 mil euros por parte do município e passará pela apresentação, entre maio e setembro, de três óperas e uma gala.

Os investimentos foram divulgados no âmbito das comemorações do feriado municipal de Óbidos, o primeiro a ser anualmente assinalado no país e que comemora a tomada da vila aos mouros, em 1148.

Artigos Relacionados

Redes Socias

5,247FãsCurtir
2,571SeguidoresSeguir
31InscritosInscrever

Últimas Notícias